quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Desvairada...



Eu me vejo em tantas
Procuro-me
Prendo-me
Me solto
Traço metas
Abro mão
Destino ou futuro
E me confundo dos pés a cabeça
Sou tantas e ao mesmo tempo não sou nenhuma
Vários perfis e muitas incógnitas
Nada foi definido
Tudo está embaraçado e misturado
Entre tantas ou ser tantas
Defino que sou todas e ao mesmo tempo não sou nada
Desse modo faço o perfil da louca desvairada.



Um comentário:

  1. PEQUENA JÁ ESTAVA COM SAUDADES DOS SEUS TEXTOS E POEMAS, ADOREI ESSE.

    ResponderExcluir