terça-feira, 30 de novembro de 2010

Despudorada...

Ela sentou num bar e pediu uma cachaça, todos ficaram olhando, ninguém podia imaginar que uma mulher de aparência tão bela e fina, pediria uma bebida como está.
Tomou tudo em um único gole, olhou para alguns homens que estavam a sua volta e percebeu o olhar de desejo de cada um, já estava acostumada com isso, sempre foi muito assediada.
Mas naquele copo de cachaça, ela pensou em curar todos os seus vazios, de não querer um olhar com malícias, mas sim, um olhar apaixonado, ser levada para casa somente por cuidado e não mais com terceiras intenções.
Ela queria entrega de corpo, alma e coração, de preferência jantares a luz de velas, com direito a buquê de flores, sim naquele momento desejava muito ser mulherzinha.
Naquele gole de cachaça ela esqueceu a mulher de fibra, forte, madura, em busca de prazeres que era, agora despertava a vulnerabilidade e fragilidade do seu corpo e sentidos, ela só queria que o seu príncipe encantado chegasse ali montado no cavalo branco.
Passado a ressaca ela voltou a ser aquilo que sempre foi: Despudorada.
Talvez um dia, com uma outra dose, ela resgate a mulherzinha e quem sabe até se case e tenha filhos...

6 comentários:

  1. COM CERTEZA TODAS NÓS MULHERES TEMOS NOSSOS MOMENTOS AS VEZES ATÉ INTENSOS DE MULHERZINHA, SEMPRE GOSTEI DO SEU JEITO DE ESCREVER, MAS AGORA ESTÁ FICANDO CADA VEZ MAIS FANTÁSTICO...BJINHO PEQUENINA

    ResponderExcluir
  2. Ótimo Shirloca, o mundo precisa de mulheres despudoradas, de mulherzinhas já temos bastante.
    Adorei o texto!

    ResponderExcluir
  3. arrepiei quando li... Hoje passei em frente a um bar... e morri de vontade de parar ali sozinha e pedir uma bebida... parei, olhei e continuei andandando... tinha horario na manicure... esse texto passou o filme de hoje a tarde...rsrsr q coisa... beijoooos

    ResponderExcluir